Aprovado o projeto que obriga a coleta seletiva de lixo em eventos públicos e particulares em Araras

03/04/2018 às 17:50

A Câmara Municipal de Araras aprovou, durante a 9ª sessão ordinária, na última segunda-feira (2), por nove votos favoráveis e um contrário do vereador Carlos Alberto Jacovetti (REDE) e sem o voto do parlamentar Francisco Nucci Neto (PR), que justificou a ausência na sessão para resolver questões de ondem particular, o projeto de Lei que torna obrigatória a realização de coleta seletiva de resíduos em todos os eventos públicos, populares e particulares no município de Araras.

A separação de resíduos secos e úmidos visa reciclar os materiais que são reaproveitáveis. Caberá ao promotor do evento a implantação de recipientes adequados à separação de materiais recicláveis de forma a evitar que a triagem seja efetuada nos recipientes já existentes no local ou recinto do evento para fins de coleta regular.

É necessário que haja a correta destinação dos resíduos separados podendo ser feito por intermédio de associações ou cooperativas de catadores sem fins lucrativos, devidamente cadastradas na prefeitura municipal.

O não cumprimento desta lei acarretará aos infratores multa de 10% (dez por cento) do total arrecadado pela bilheteria do evento e o valor deverá ser repassado ao Fundo Municipal de Meio Ambiente de Araras.

Os autores da propositura, os vereadores Romildo Benedito Borelli (PSD), Regina Noêmia Geromel Corrochel (PTB) e o suplente de vereador Felipe Dezotti Beloto (PR), que assumiu o cargo de parlamentar em outubro do ano passado, durante a licença do vereador Francisco Nucci Neto (PR), justificam a importância da implantação da coleta seletiva no município. “Todo ano são realizados em Araras eventos de grande porte como shows, festas, partidas de futebol, exposições, os quais reúnem milhares ou dezenas de milhares de pessoas, acarretando em uma grande quantidade de resíduos. Com a coleta seletiva, ajudará sobremaneira as associações, as cooperativas e sem dúvida preservará o meio ambiente”, destacam os vereadores no projeto.

 

Com informações da Diretoria de Comunicação da CMA

Imprimir